escadas-ao-ceu_1134-336

A assessoria econômica da ABAC (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios) concluiu levantamento sobre o desempenho da potencial participação das contemplações nos setores de veículos e de imóveis de 2009 até o primeiro semestre de 2018, de acordo com dados disponibilizados pelo Banco Central do Brasil.

No setor de motocicletas, mesmo com as oscilações negativas ocorridas em 2010, 2011 e 2017, e do maior percentual atingido em 2016, houve aumento de 16,8 pontos de 2009 até o final dos seis meses deste ano na possível participação do total de contemplados nas vendas internas acumuladas. Iniciou com 37,5% e saltou para 54,3%.

O crescimento também foi expressivo no setor de caminhões: de 23,7% indicado em 2009, alcançou 51,9% (jan-jun/2018), ou seja, 28,2 pontos percentuais de alta, percentual que comprova a força da modalidade também nos pesados. O mais alto percentual obtido foi no ano passado, com 62,6%, 10,7 pontos acima do atual.

A venda de veículos leves novos ou seminovos, via consórcio, contabilizou 28,5% de potencial presença no primeiro semestre deste ano, um pouco mais do triplo em comparação aos 7,8% obtidos no mesmo período de 2009. O mais alto foi em 2016, com 30,5%.

No setor imobiliário, as contemplações, após observarem altas e baixas entre 2009 e 2014, apresentaram médias de potencial participação que avançaram consecutivamente nos últimos três anos (2015, 2016 e 2017), estabilizando-se nos seis primeiros meses de 2018. Ao evoluírem de 11,4% (2014) para 30,2% (jan-jun/2018), apresentaram alta de 18,8 pontos percentuais, isto é 2,6 vezes o conquistado há quatro anos.

 

Texto: ABAC