Vendas de consórcios aumentam 4,7% no 1º trimestre de 2017

Em meio ao aumento das restrições de crédito, diante da crise econômica e da inadimplência, as instituições financeiras passaram a ser mais conservadoras e restritivas na hora de conceder crédito. Dessa forma, os consórcios de veículos e imóveis ganharam espaço e estão registrando cada vez mais expansão. Repleto de vantagens, como ausências de juros, parcelamento integral e liberdade de escolha, o consórcio é uma forma programada e sem burocracia de comprar bens.

Prova disso, o sistema de consórcios, no fechamento do primeiro trimestre deste ano, continuou ampliando suas vendas. O tíquete médio foi maior em ralação ao mesmo mês do ano passado, subindo de R$ 33,20 mil para R$ 40,20 mil com alta de 21,1%, os negócios contratados registraram aumento de 20,7%, avançando de R$ 16,94 bilhões (jan-mar/2016) para R$ 20,45 bilhões (jan-mar/2017), segundo dados da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC).

O mecanismo tem sido uma alternativa eficaz para quem pretende adquirir bens ou contratar serviços de forma programada, mesmo apesar das dificuldades econômicas atuais. Por isso, a procura por cotas em todos os setores, como veículos automotores, imóveis, serviços e eletroeletrônicos, entre outros bens, apresentou crescimento de 4,7%, subindo de 508,6 mil para 532,5 mil unidades.

Entre os setores nos quais os consórcios estão presentes, cinco deles marcaram resultados positivos na relação trimestral das adesões. O consórcio de serviços manteve a liderança com alta de 86,9%; na sequência vieram eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis com 23%; veículos leves com 16,1%; imóveis com 12% e veículos pesados com 8%.

Se você está em busca de vantagens e mais facilidade para aderir a um consórcio, conheça o PagConsórcio, solução de pagamento online exclusiva para o segmento de consórcios, que já se tornou um sucesso em transações, sendo hoje o meio de pagamento online preferido por quem vende e por quem compra consórcios. Confira todas as vantagens!

Fonte: ABAC